Afinal, é possível fazer empréstimo com o nome sujo?

Em situações de dificuldades financeiras ou diante da necessidade de fazer um investimento, é comum recorrer às instituições financeiras para levantar os valores necessários. Mas, você já se perguntou se é possível fazer empréstimo com o nome sujo?

Quando se está inscrito nos cadastros de inadimplentes, as instituições financeiras têm acesso a essa informação durante a análise de crédito, o que pode atrapalhar os seus planos de conseguir um empréstimo. Preparamos este post para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

É possível conseguir um empréstimo com o nome sujo?

Isso depende do tipo de empréstimo e da instituição financeira responsável. Em geral, o nome sujo é um fator que prejudica a análise de crédito e pode impedir a aprovação do pedido, tendo em vista que a inscrição nos cadastros de inadimplentes sugere um risco maior ao negócio.

Em outros casos, os limites liberados são mais baixos e as taxas de juros podem ficar mais altas, dependendo do tamanho da dívida e de outras informações obtidas pela empresa sobre o consumidor. Desse modo, existem modalidades de empréstimos e outras alternativas que podem ser usadas pelas pessoas que estão com restrições no nome.

Como fazer empréstimo com o nome sujo?

Se você está com restrições e precisa fazer um empréstimo, existem algumas opções que podem ser usadas, conforme explicamos a seguir.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado vincula o pagamento das parcelas ao salário mensal ou benefício previdenciário de quem contratou. Desse modo, o desconto é feito automaticamente pela fonte pagadora, que repassa o valor à instituição financeira. Como esse desconto traz mais segurança em relação à quitação, essa modalidade costuma ser ofertada para pessoas que estão com restrições no nome.

Refinanciamento de imóvel ou veículo

Se você tem imóveis ou veículos em seu nome, eles são boas alternativas para fazer empréstimo com o nome sujo. O bem é dado em garantia para o financiamento e você pagará as parcelas acordadas no contrato. Em alguns casos, os bancos oferecem alternativas para ajudar na quitação das pendências financeiras para que você retire a restrição do nome. Contudo, é preciso ter atenção e analisar essa possibilidade com calma, pois, em caso de inadimplência, você perderá o bem dado como garantia.

Penhor

Outra opção é o penhor de bens, que não exige análise de crédito ou comprovação de renda. Funciona assim: você entrega determinado bem para o penhor, com indicação de valor e prazo para pagamento. Ele ficará em posse da instituição que fez o empréstimo e, ao término do prazo estabelecido, caso você não quite os valores acordados, ele é vendido para pagar a dívida. Porém, é preciso se atentar ao contrato e se planejar corretamente para não perder o bem.

Pronto! Agora que você já sabe como fazer empréstimo com o nome sujo. Porém, lembre-se de que assumir uma nova dívida traz riscos. Portanto, faça um bom planejamento financeiro para evitar novas inscrições no seu nome ou a perda de bens.

Este post esclareceu o assunto? Se você já passou por essa experiência ou ainda tem dúvidas, compartilhe com a gente nos comentários!



Deixe uma resposta